terça-feira, 1 de março de 2011

As bengalas do professor











Boa noite professor...

... O senhor já viu o novo quadro do pintor?

Aquele quadro do Guimarães Rosa montado em um cavalo negro?

Sim, esse mesmo... O que achou?

A sombra entre os dois poderia ter ficado

melhor



Ah, professor...

Nenhum detalhe escapa ao senhor!

Afinal, qual matéria, na escola, lecionou?

Todas meu filho, todas!

Inclusive literatura grega e arte chinesa



Tem certeza?

Por aqui, nunca tivemos essas matérias!

Você já foi meu aluno?

Não...

... Então!



Eis que, chega o pintor acompanhado de um amigo

Boa noite senhores, o que se passa?

Estávamos falando do seu quadro mais recente...

... Hum, o que achou professor?

Você, meu filho, bem que poderia fazer coisa mais decente!



E, o amigo do pintor pôs-se a rir freneticamente

Quem é você? - Indagou o poeta amigo do professor

Eu sou colecionador de besouros e também sou escritor

Escrevo livros infantis, pois os besouros não estão cobrindo as despesas

Vamos tomar uma cerveja, temos muito assunto para essa noite



O professor adentrou-se e sumiu por breve instante

Voltou com latas de cerveja e várias bengalas

Tomem as cervejas enquanto mostro-lhes minha nova ocupação

Agora me tornei colecionador de bengalas!

Vejam esses exemplares que arranjei na Estação da Luz



Credo em cruz!

Essas bengalas devem ter saído de algum sarcófago

E todos se puseram a rir, menos o professor

Idiotas, não sabem apreciar objetos de valor!

Não entendem quando estão diante de uma verdadeira escultura em madeira?



Mas, o senhor não era colecionador de máquinas de escrever?

Isso mesmo, era sim!

As vendi para comprar essas nobres e valiosas bengalas

Vejam essa daqui, pertenceu a Mário Quintana

E essa outra foi usada por Charlie Chaplin



O senhor não nos engana

Essas bengalas não foram nem de Chaplin

Muito menos de Quintana!

Vamos acabar com essa cerveja

E dar o fora, seu velho sacana!



Todos riram e brindaram a amizade

O poeta abriu um caderninho

E iniciou alguns versos sobre a ocasião

O colecionador de besouros resolveu partir e todos se retiraram

O professor agradeceu-lhes a visita e voltou para a sua solidão



*Baseado em conto de Fernando Sabino



Meus vídeos

Loading...